A coleta e análise de dados, que já estava muito presente em diversos setores da economia, como o varejo, o mercado financeiro e os setores de tecnologia, vem se tornando cada vez mais essencial também para o segmento da educação.

Por meio do Big Data (nome dado para esse tipo de prática), gestores, profissionais e governantes podem identificar problemas e tomar decisões acertadas quanto as suas soluções. As possibilidades de uso são variadas, e vão desde a criação e implementação de políticas públicas até a melhora na eficácia da gestão escolar, podendo ser usado, inclusive, para entender e melhorar o desempenho dos alunos.

Os dados na área de educação são, por exemplo, os dados coletados pelos próprios professores e gestores da instituição, como atribuição de notas, cálculos de frequência, Censo etc. Porém, incluem, também, dados gerais do país, estado e região que podem ser usados para ajudar na análise, comparar e oferecer soluções.

Esses dados são, por exemplo:
* Censo da Educação Básica e Superior das escolas, estudantes e profissionais;
* Resultados, provas e gabaritos do ENEM, ENADE entre outros;
* Catálogo de Escolas;
* Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB);
* Matrículas e Indicadores Educacionais;
* Destinação de recursos de investimento público.

Identificação de problemas
O maior uso da ciência de dados na área da educação está na identificação de problemas. Com os dados em mãos, é possível ter uma visão geral da situação e, com isso, visualizar os pontos deficitários.

Na prática, cada instituição de ensino deve escolher as ferramentas e informações que irá usar, dependendo dos objetivos que pretende atingir com a análise de dados. O fato é que, com os problemas identificados, é possível sugerir soluções, etapa na qual a análise de dados também pode ajudar.

Reconhecer o que funciona
Ao analisar os dados, é possível identificar não só as falhas, mas também os acertos. Por exemplo, vamos imaginar que, por meio da análise de dados, um gestor de uma escola percebe que, em sua instituição, o percentual de alunos do 5º ano com aprendizagem satisfatória na disciplina de matemática é muito acima da média em sua região.

Com esses dados em mãos, ele pode investigar quais são as condições na escola que favorecem o aprendizado de matemática para esses alunos e, ao descobri-las, pode encontrar formas de aplicar essas mesmas condições à outras turmas ou outras disciplinas, melhorando o desempenho geral de aprendizagem.

Sugestão de soluções
A análise de dados não apenas vai apontar onde estão as falhas e os acertos, como também pode, por meio destes, guiar o gestor em suas decisões. Seja replicando o que já deu certo em sua instituição, ou seguindo casos de outras instituições que obtiveram resultados positivos, a análise de dados pode dar um guia muito direto de que caminho seguir.

Como fazer as análises
Oferecemos dados, mapas e ferramentas para te ajudar a interpretar os dados e conectá-los a outros dados. Queremos te ajudar a obter insights relevantes para o seu negócio, seja ele na área da educação ou outro mercado. Entenda melhor como o dendrites.io pode te ajudar acessando nossa página exclusiva para o mercado de Educação ou entre em contato para saber mais sobre nossa plataforma e visualizar uma demonstração.